Aqui vão ficar os posts mais considerados. De responsa!

NOSSO CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DOS EUA

gregoryitzin2.JPG

Aqui nessa imagem não dá pra perceber, mas há pouco, quando estava vendo a entrevista percebi o quanto Gilberto Kassab (PFL), que é prefeito de São Paulo e o Presidente Charles Logan (24 Horas), são parecidos.

Não só por fisicamente, mas por serem bem tosquinhos, mesmo. Ele viu aquele monte de jornalista e quis fazer um “grau”, e fez aquela bobagem de expulsar o cara, daquele jeito. O que é isso? Se o cara incostasse nele, tinha tomado um pau da brigada…

Mas o mais parecido desses dois é que são dois ex vices, sem a menor expressão política, que fazem uma merda atrás da outra e, quando confrontados, dizem que é para o bem do povo.

Um agravante é que acham que as pessoas deveriam agradecer (ou pedir desculpas, no caso do prefeito).

Mas nesse embate para ver quem é o pior, Kassab ganha: ele é real.

 

CAINDO NA REAL (ARRESTED DEVELOPMENT)

arrested_development_cast_01.jpg

A madrugada é a melhor amiga daqueles que gostam de seriados e não têm TV a cabo. A Globo que sempre foi péssima em passar seriados, exibe ótimos, quando não tem, praticamente, ninguém olhando.

O Seriado

O que mais gosto é “Caindo na Real” (Arrested Development) que conta a “história de uma rica família que perdeu tudo, e seu filho…”. Bom, ele faz bem mais do que diz na abertura. Michael Bluth, viúvo, filho do meio (e que tem uma irmã gêmea) é o mais centrado em uma família, segundo vários sites, “disfuncional”.

Em meio a prisão de seu pai, os surtos de estrelismo de seu irmão mais velho (que, na minha opinião, pode ser comparado ao Agostinho de “A Grande Família”), as frescuras de sua mãe, o casamento de sua irmã e o afastamento de seu filho, George Michael. Ele tem que dirigir uma empresa que está falida e sob investigação federal.

Como é?

Fantástico. Uma comédia muito engraçada, e de uma maneira original – reside aí o motivo para a ineficiência em atrair o público americano.

Arrested Development é uma sitcom que foge do molde tradicional. Ela é gravada num estilo documental, num estilo bem parecido com o usado em outro ótimo seriado: 24 Horas. E ela não tem as tradicionais “risadas” ao fim de cada piada. Ah, e as piadas não são baseadas em situações engraçadas, e sim em acontecimentos exdrúxulos, onde os personagens usam de toda uma cretinice para escapar. Ou seja: o seriado é de um sarcasmo divertidíssimo, me permitindo substituir o “sitcom” (situação cômica), pelo “debcom” (deboche cômico).

Na minha opinião, o melhor seriado de humor (há um tempo atrás eu não achava que algo superaria Friends), mas ainda atrás do meu favorito (que é drama) “Early Edition”.

E onde está passando?

Como já disse, nas madrugadas da Globo, sem nenhum compromisso com a grade. Sobrou tempo eles têm passado “Arrested Development” ou “North Shore” ou “Gasparzinho”. Mas aí eu posso dar uma notícia boa e outra má…

A má é que nem todo mundo sabe inglês e têm ADSL (no meu caso, eu não tenho ADSL).

A boa é que o site MSN VIDEO comprou os direitos de exibição do seriado para a internet e está, aos poucos, disponibilizando os episódios para serem vistos pelo http://arresteddevelopment.msn.com.

Quem pode e gosta de sarcasmo e um humor inteligente e sofisticado, aproveite e assista. Ou programe o video cassete para gravar na Globo, entre 4;40 e 6:00 da manhã.

Abraços

Anúncios