pola1

pola2

Adoro histórias em quadrinhos. Inclusive foi assim que aprendi a ler, com a primeira edição de uma revista chamada “Disneylândia”, que tinha histórias de vários personagens da Disney. Mas hoje leio mangá.

 

Isso seria completamente irrelevante, mas não é. Várias pessoas da mesma idade que eu (23 anos… Acho que sou da última turma que sabe o que é um LP do Trem da Alergria… Bem, na verdade, da última turma que sabe o que é um LP…). Várias pessosas cresceram lendo Turma da Mônica, Marvel, DC (o sucesso dos filmes do Homem-Aranha são prova disso). Portanto, quadrinhos são ótimas ferramentas de publicidade. E, na minha opinião, são bem mais eficientes (como anúncio), quando não têm diálogo. Como esses dois acima.

 

Anúncios de óculos escuros. Bons anúncios… Os óculos são muito feios, mas o anúncio foi feito na medida para os cafajestes… São simpáticos, escrachados e, graças a Deus, politicamente incorretos. Não são revolucionários, nem originais, mas têm o seu valor. Até tu ver o terceiro…

pola3

Só eu achei completamente estúpido? Quer dizer que, se ele estiver de óculos escuros, a mulher ao lado não encherga que o retrovisor está mostrando os seios, os seios, as pernas, as pernas?

Devem ser óculos mágicos. E, como eu disse antes, para cafajestes! Afinal, com eles, a tua namorada não te vê “aprontando”, mas a guria que tu tá dando em cima, vê… E retribui!

Esse terceiro é tão boboca que estraga tudo. Agora, quando olho para os dois primeiros, me pergunto: “Que graça vi?”

 

 

 

 

Anúncios